O belohorizontino é surpreendido, mais uma vez, com chuvas e destruição na noite desta terça-feira(28)

29.01.2020

 

O número de mortos já chega a 53 em todo o Estado de Minas Gerais e ainda há pessoas desaparecidas

 

Na noite desta terça-feira (28), Belo Horizonte viveu mais um drama por causa das fortes chuvas desta noite.

Desta vez, as chuvas não se concentraram apenas na Região Leste. A Região Sul foi surpreendentemente devastada pelas águas, na Praça Marília de Dirceu que ficou irreconhecível, após o asfalto ser totalmente destruído, carros arrastados pelas fortes correntezas, e garagens de prédios totalmente tomadas pelas águas. O teto de gesso do Shopping BH desabou, fazendo uma cratera e causando uma enxurrada dentro do estabelecimento. Foi uma noite que tirou o sono dos moradores daquela região. O que não é muito comum, enchentes desta natureza na Região Sul de Belo Horizonte, com exceção da Avenida Prudente de Morais onde sempre há enchentes devido às chuvas.

No Bairro Sion, a força das águas destruiu vários estabelecimentos comerciais, e nos bares que se encontravam abertos, pessoas filmaram o arrastão causado pelas águas.

Um homem de 45 anos foi soterrado no Bairro Cristais na cidade de Nova Lima, Região Metropolitana de Belo Horizonte, quando uma casa desabou, elevando o número de mortos para 53, até o presente momento em todo o estado.

Na Zona da Mata, uma cratera se abriu na BR 356, onde um caminhão foi engolido, há uma mulher desaparecida.

A previsão do tempo para o restante da semana na Região Central e Zona da Mata mineira é de muita chuva.

Belo Horizonte já bateu o recorde de chuva de toda sua história neste verão, chegando a 1.028 milímetros apenas em janeiro de 2020.  

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados