O incêndio na Austrália é tão criminoso quanto o da Amazônia. Quem os ambientalistas irão culpar agora?

09.01.2020

 

O incêndio na Austrália é tão criminoso quanto o da Amazônia envolvendo questões políticas oposicionistas. Só resta agora, os ambientalistas afirmarem que são causas distintas. Não há como apenas um cidadão causar o que casou na Austrália e na Amazônia. São grupos oposicionistas que tentam enfraquecer o governo e chagam a extremos como esse, que tomaram proporções gigantescas a ponto de queimar 1/3 da ilha da Austrália até o presente momento. É desumano, é criminoso. E agora, em quem os ambientalistas irão colocar a culpa por esse crime gigantesco? No Brasil, tentaram de todas às formas, enfraquecer o governo, culpando-o pela indiferença com que tratou o caso da Amazônia. Não foi o governo que tratou com indiferença, foi à oposição ao governo que, com atos criminosos, tentaram enfraquecer o Brasil diante do mundo. Políticos internacionais enfraquecidos por uma política insustentável, como a de Macron na França, tentou reverter sua situação vexamenosa e derrotada pelo povo francês, para aparecer na mídia internacional como o salvador do planeta.

Há poucas horas atrás, Michael Truong, foi preso na Austrália por moradores de Johnsonville, região destruída pelas chamas, por se visto colocando fogo na mata.

Mais de 500 milhões de animais mortos, uma devastação sem limites e sem tamanho, mais de 2000 residências queimadas e mais de trinta mortos. Para evitar as chamas, moradores se refugiam nas praias. Para se ter uma noção da área queimada, ela ultrapassa o tamanho de Portugal, a capital Sydiney, está cercada pelas chamas. Os prejuízos já ultrapassam a 3,5 bilhões de dólares.  

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados