Evo Morales renuncia à presidência na Bolívia por pressão da OEA

10.11.2019

 por pressão da OEA

 

Evo Morales foi eleito no dia 20 de outubro, mas sua vitória não foi reconhecida pelas Organizações dos Estados Americanos, OEA, que divulgaram que as eleições foram  fraudadas. 

Houve uma pressão muito grande das Forças Armadas, da polícia local e da oposição para que Morales renunciasse ao cargo ou invalidasse a eleição.

O vice-presidente Álvaro Gárcia Linera, também deixa o cargo. Morales já anunciou que irá marcar novas eleições. O que não se sabe ainda é se ele (Morales) será candidato. 

A Bolívia passa por um momento político muito minucioso e a crise política é intensa. A renúncia de Morales, certamente irá acalmar os ânimos da oposição que, agora, leva uma certa vantagem contra as artimanhas de Morales. 

Na eleição de 20 de outubro, Morales foi eleito no primeiro turno com 47,07% dos votos válidos, contra 36,51 de Carlos Mesa. Os números foram logo contestados pela oposição, dando início a uma crise interna. Mas, com o apoio das Forças Armadas e a Polícia local,  além do reconhecimento de fraude por parte da OEA, Morales resolveu renunciar.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2018 © Todos os direitos reservados