PRESIDENTE DO STJ RECEBE HOMENAGEM DA CÂMARA DE VARGINHA

04.11.2019

 

A Câmara Municipal de Varginha, atendendo a uma proposição do vereador e presidente da Câmara Dudu Ottoni, realizou na noite da última quinta-feira (31), Sessão Solene para homenagear com o Título de Cidadania Varginhense o Presidente do Superior Tribunal de Justiça – STJ – Ministro João Otávio de Noronha.

A solenidade realizada no Salão do Júri do Fórum da Comarca de Varginha contou a presença de autoridades civis e militares, magistrados, advogados, membros do Ministério Público, familiares e amigos do homenageado.

Estiveram presentes também os vereadores Buiu do Ônibus, Delegado Celso Ávila, Dr. Alencar Faleiros, Joãozinho Enfermeiro, Leonardo Ciacci, Zacarias Piva e Zilda Silva.

O presidente da Câmara enalteceu a trajetória pessoal e profissional do homenageado e lembrou que o título de Cidadão Honorário é uma forma de agradecimento e reconhecimento às pessoas que não nasceram em Varginha, mas aqui desenvolveram diversos trabalhos. “Fui propositor desta singela e honrosa homenagem que hoje entregamos ao Ministro João Otávio que Varginha teve o privilégio de receber na década de 70 por algum tempo, não muito, mas tempo suficiente para que se fizesse querido admirado e respeitado por sua conduta e integração à nossa comunidade através do núcleo jurídico do banco do brasil e do exercício do magistério na nossa faculdade de direito”, destacou.

O presidente do STJ agradeceu a honraria, lembrou os amigos que fez na cidade e concluiu: “Prometo guardar no coração a hospitalidade que recebi nesse lugar e a fraternidade que aqui encontrei. Espero continuar merecendo o carinho e a amizade de todos que viram em mim os méritos que ensejaram esta significativa adoção. Me sinto adotado por Varginha, me sinto como um filho adotivo de Varginha”.

O HOMENAGEADO

João Otávio de Noronha nasceu na vizinha cidade de Três Corações e graduou-se em Direito pela Faculdade de Direito do Sul de Minas, em Pouso Alegre. Foi funcionário do Banco do Brasil de 1975 a 1984, quando se tornou advogado daquele banco, onde também foi consultor jurídico geral (1994-2001) e diretor jurídico (2001-2002). Em 1987, foi aprovado em primeiro lugar no concurso público para o cargo de juiz de Direito de Minas Gerais, porém permaneceu na advocacia. Foi professor da cadeira de Direito Processual Civil da Faculdade de Direito de Varginha – Fadiva - e também conselheiro da Seção de Minas Gerais da Ordem dos Advogados do Brasil (1993-1994). Posteriormente foi conselheiro federal da OAB (1998-2002). Em 2002 foi indicado pela OAB e nomeado pelo presidente Fernando Henrique Cardoso para o cargo de ministro do Superior Tribunal de Justiça. Foi diretor-geral da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam) e ministro do Tribunal Superior Eleitoral de 2013 a 2015, além de corregedor-geral eleitoral de 2014 a 2015. É professor do Instituto de Educação Superior de Brasília (Iesb), da Escola Superior da Magistratura do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios e da pós-graduação do Centro Universitário de Brasília (Uniceub).

Assumiu a presidência do Superior Tribunal de Justiça em 2018, cargo que ocupa até 2020.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2018 © Todos os direitos reservados