Ministério Público diz que porteiro mentiu ao citar Bolsonaro. Mas, quem mais está mentindo? Alguém provou do próprio veneno

31.10.2019

 

O caso Meirelle Franco está tomando proporções mundiais de “Fake News”. Se a popularidade do governo Bolsonaro estava em baixa, ontem, o povo voltou a ser Bolsonaro desde criancinha. 

Segundo o Ministério Público, o porteiro mentiu. Nenhuma novidade, até então! Pois, foi comprovada no Congresso Nacional a presença de Jair Bolsonaro no Plenário da Câmara. 

Agora, as proporções tomadas devido as "Fake News" de diversos veículos de comunicação comprovam a tendência noticiosa por qual o Brasil está sendo destruído. Tempos atrás, éramos destruídos pela corrupção e lavagem de dinheiro que estava correndo à solta neste país. Agora, o Brasil está sendo destruído por classes segmentadas da notícia que não mais mamam nas tetas do governo.

O deputado federal José Medeiros (Podemos-MT) quer ouvir William Bonner e a cúpula da Rede Globo de Televisão, Roberto Irineu Marinho e Carlos Henrique Schroder. Além desses, foi convidado também o governador do estado do Rio de Janeiro Wilson Witzel na CPI das Fake News.

O convite foi feito para debater “ataques midiáticos” e “métodos jornalísticos”, da Rede Globo de Televisão. Segundo o deputado, “Eles estão querendo criar um clima de balbúrdia que não existe no Brasil”.

O condomínio Vivendas da Barra no Rio de Janeiro, onde mora Ronnie Lessa, um dos acusados de matar a vereadora, demonstrou em seus arquivos que, Bolsonaro não recebeu ninguém e não autorizou ninguém a entrar no condomínio. Primeiro, porque ele não se encontrava no Rio de Janeiro. Mas, para a Polícia Civil, o porteiro afirmou que quem teria atendido o interfone foi “seu Jair” e autorizado à entrada de Élcio Vieira de Queiroz dizendo que iria a casa 58.

Mediante os fatos, a Rede Globo colocou no Jornal Nacional a citação do nome de Jair Bolsonaro e que teria que ser analisado pelo STF, sendo Bolsonaro, presidente do Brasil.

Do outro lado do mundo (Arábia Saudita), Bolsonaro, surpreso, imediatamente, fez sua defesa em televisão aberta. Os adjetivos à emissora de TV foram pesados, mas um retrato do que se vem assistindo no Brasil desde a derrota do PSDB e do PT nas eleições presidenciais.

O Brasil está mudando, mas alguns, não querem essa mudança. Contra números não há dúvidas, estão aí, os resultados da nova economia brasileira, as reformas que ninguém quis fazer, pois achavam que as PEC’s eram medidas impopulares. A reforma administrativa vem aí, não tem volta. O Brasil tem que mudar, ou a miséria estará à porta de todos.

O que aconteceu ontem foi à gota d’água para um presidente da república. A maior falta de respeito com um presidente de uma nação do tamanho do Brasil. Resultado, provaram do próprio veneno...

O que se fala em todo o país, hoje, é do jornalismo tendencioso, das Fake News, dos absurdos e da ascendência de um presidente que, segundo os veículos de comunicação, estava caindo no conceito do povo brasileiro. Ou seja, alguém provou do próprio veneno!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2018 © Todos os direitos reservados