Filho de Lula, bancos e empresas são citados por Palocci em esquema de propina do PT

15.08.2019

 

Palocci afirmou em depoimento que PT recebeu 270 milhões em propina em 2002 e 2014

 

O ex-Ministro Chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, afirmou que o Partido dos Trabalhadores recebeu R$ 270 milhões em propina entre 2002 e 2014.

Palocci afirma que Dilma Rousseff envolveu 16 empresas e 12 políticos em um suposto esquema de corrupção que teve origem para financiar campanhas petistas. 

O ex-ministro afirma que o total de repasses pode chegar a R$ 330 milhões, informações publicadas pela revista Veja. No caso de vitória, as empresas envolvidas, teriam vantagens no governo, como linhas de crédito do BNDES, redução de impostos poderia contar com o apoio da base governista no Congresso Nacional.

Segundo Palocci, Itaú Unibanco, Bradesco, BGT Pactual e Banco Safra, repassaram R$ 50 milhões. As Instituições jurídicas que receberam os recursos, está o Instituto Lula e a Touchdow, empresa de Luís Cláudio Lula da Silva, hoje com 30 anos.

O PT rebateu as acusações. Afirmando que "nada que Antonio Palocci diga sobre o PT e seus dirigentes têm qualquer resquício de credibilidade desde que ele negociou com a Polícia Federal, no âmbito da lava-Jato, um pacote de mentiras para escapar da cadeia e usufruir de dezenas de milhões em valores que haviam sido bloqueados".

Quem mente mais? 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados