Morre de câncer aos 69 anos "João Carlos Barroso"

13.08.2019

 

O ator João Carlos Barroso faleceu nesta madrugada proviniente de um câncer. Carioca, nascido em fevereiro de 1950, atuou na TV, Teatro e Cinema. Participou também de programas humorísticos como Zorra Total. Na TV, participou de várias novelas da Rede Globo, entre elas, Roque Santeiro (Toninho Jiló), Estúpido Cupido (Tavico), Sol Nascente (Delegado Mesquita), A Grande Família (Goró), Malhação (Delegado Almeidinha), Mulheres de Areia (Daniel), Pedra sobre Pedra (Arquibaldo), Pão Pão, Beijo Beijo (Benito), Marrom Glacé (Luís César), O Bem Amado (Eustórgio) e várias outras. 

No cinema, Barroso atuou em O Pistoleiro (José), Nos Tempos da Vaselina (Onofre) e Dona Eutásia (Eusébio).

João Carlos gostava de futebol e foi um dos idealizadores do "Futebol dos Artistas", que percorreu várias regiões do Brasil jogando bola. Antes de ser ator, ele era dublador. 

Na TV, teve papeis memoráveis e por ser uma pessoa muito zen, era querido por todos os colegas que reconheciam sua potencialidade para representar. 

Começou muito cedo com o filme "Pedro-Paulo", numa co-produção Argentina-Brasil. Neste filme, atuavam Francisco Cuoco, Jardel Filho e Jece Valadão. Com a atuação do pequeno João, Francisco Cuoco o levou para o teatro na peça "O Homem, a Besta e a Virtude", onde estavam Fernanda Montenegro, Cláudio Correia entre outros. João não tinha noção do que estava acontecendo na sua vida, era muito jovem, e tudo era uma farra. Mas, ali, a crítica já o reconhecia como um grande potencial, quando foi chamado de "a oitava estrela do Teatro dos Sete". Com Aracy de Almeida, fez: "Aracy de Almeida no País de Araca", Ladrão que Rouba Ladrão, Os Picaretas, Momentos, Futebol de Paixão, entre outros.

O Brasil sente a morte precoce de João Carlos Barroso, que agora, irá atuar em outra esfera. Que Deus o ilumine...

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2018 © Todos os direitos reservados