Mercosul sai do isolamento após acordo com União Europeia

28.06.2019

 

Após vinte anos de negociação, enfim, o acordo entre Mercosul e União Europeia foi firmado. pode-se dizer que esse acordo tira o Mercosul do anonimato. Passa a ser um marco para os europeus que, até então, só tinha um acordo nesta proporção com os japoneses. Ele representa 25% do PIB mundial. 

Várias tarifas serão zeradas para produtos agrícolas exportados pelo Brasil, como por exemplo, o suco de laranja, frutas e café solúvel. As taxas para exportar produtos industriais serão zeradas. 

Vários produtos brasileiros terão caminho certo de reconhecimento com o acordo como: cachaça, queijos, vinhos e café. 

A União Europeia é o segundo parceiro comercial do Mercosul com números que chegaram a US$ 90 bilhões em 2018. Estima-se que a alta do PIB será de US$ 125 bilhões em 15 anos, segundo o Ministério da Economia. 

Hoje, os produtos brasileiros com destinos a Europa significam menos de 20%. Em 2018, o Brasil exportou US$ 42,1 bilhões, um número bem a quem da capacidade de exportação do Brasil. Atualmente, o Brasil tem como seu primeiro importador, a China. Os chineses compraram US$ 66,67 bilhões do Brasil em 2018.

Em 1999, as exportações brasileiras para a Europa chegaram a 29,6%, e hoje, está em 17,6%. Há um grande mercado a ser explorado pelos brasileiros. 

O discurso pró abertura de mercado do governo Bolsonaro contribuiu para o acordo, e as turbulências econômicas enfrentadas pela Argentina que também deve ter sua credibilidade aumentada. 

O acordo, é sem dúvida, um excelente avanço para o Brasil. Poderemos amenizar uma crise econômica que já vem rolando desde 2014, gerando mais empregos e dividendos. 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2018 © Todos os direitos reservados