Para PGR Lula é parte integral de Organização Criminosa

02.05.2018

 

Sob suspeitas que a Odebrecht pagou R$ 40 milhões ao PT em troca de decisões políticas que favorecessem a empreiteira com aval presidencial para realizar a operação, Lula e Palocci são tidos como peças fundamentais na integração de organização criminosa. Segundo a Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, encaminhou uma denúncia ao Ministro Edson Fachin, afirmando que Lula é parte integral de Organização Criminosa no espaço de 2002 a 2016.

Segundo Dodge, Lula e Palocci se associaram se associaram a executivos da empreiteira para financiar campanha política do próprio presidente. Em contra partida, o presidente e seu ministro Antonio Palocci tratavam dos interesses da empreiteira na atuação no governo. Na denúncia, a operação foi realizada por Antonio Ferreira por parte da Odebrecht e por Delúbio Soares por parte de Lula e  valores fracionados a Duda Mendonça marqueteiro de campanha do PT. 

Depois de eleito foi montado um esquema que consistia em cobrar propina a partir de ajustes ilícitos com as empresas que tinham interesse em contratos  no âmbito do governo federal e na aprovação de determinadas medidas legislativa (autos do Inquérito n° 4.325)", traz a denúncia.

Para Dodge, foram lesadas as empresas Petrobras, BNDES e o Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão (MPOG). Lesão ao patrimônio e à moral administrativa de diversos entes e ao patrimônio público da Administração Direta e Indireta.

A presidente do PT Gleisi Hoffmann reagiu às denúncias dizendo: "O Ministério Público tenta criminalizar ações de governo, citando fatos sem o menor relacionamento, de forma a atingir o PT e seus dirigentes". 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2018 © Todos os direitos reservados