Se Ministros do STF não interferirem na prisão em 2ª estância, Lula poderá ser preso na segunda-feira

21.03.2018

 

Há uma forte pressão para cima da presidente do STF, Ministra Cármen Lúcia. Os ministros querem uma reunião com ela para tratar da prisão em segunda estância, já analisado e definido em 2016 por 6 votos a 5. Mas, se houver resistência por parte da presidente e o povo reivindicar o que foi estabelecido há dois anos, Lula poderá ser na segunda-feira (26), logo após o resultado do recurso que será julgado pelo TRF-4. Para que a prisão se concretize, a decisão tem que ser unânime.

Está marcado para segunda-feira (26), às 13:30 o julgamento do embargo da apelação da defesa do ex-presidente no TRF-4.

Condenado a 12 anos e 1 mês por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do Triplex do Guarujá, Lula está bem próximo da cadeia.

Na manhã desta quarta-feira (21), a presidente do Supremo teve uma reunião com representantes de movimentos como "Vem pra rua Brasil" e outros três movimentos anticorrupção e deram total apoio a Cármen Lúcia. A pauta foi sobre a prisão em segunda estância, dar apoio a presidente da Corte e enfatizar que modificar o que foi feito em 2016 é beneficiar, não só, o ex-presidente Lula, mas outros políticos e empresários envolvidos na Lava-Jato colocando em xeque a operação. No fim da semana passada, o juiz Sérgio Moro, também falou sobre a condição de se modificar a lei, jogando por água abaixo, todo o trabalho realizado até aqui. O povo está começando a se unir contra qualquer atitude a ser tomada pelo STF que não seja de manter o que foi definido em 2016.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados