16 de outubro é o Dia Mundial do Pão. Você sabe qual é o tipo mais consumido na região Leste do Brasil?

10.10.2017

 

Minas Gerais, Espírito Santo e interior do Rio de Janeiro, que compõem a macrorregião, são responsáveis pelo consumo de mais de 77 mil toneladas do alimento ao ano, revela pesquisa Kantar

 

Para celebrar a importância de um dos alimentos mais antigos que conhecemos, comemora-se em 16 de outubro o Dia Mundial do Pão. No Brasil, as versões industrializadas têm conquistado mercado por sua praticidade e tempo maior de vida útil e já estão presentes em 73,6% dos lares do país. Entre tantas opções disponíveis nos pontos de venda, você sabe qual o tipo mais consumido no Leste do país?

De acordo com uma pesquisa realizada pela Kantar WorldPanel, encomendada pela Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (ABIMAPI), das 77,2 mil toneladas do consumo total da categoria em 2016 na região, 53,8% foi do tipo tradicional/branco. Em segundo lugar ficaram os integrais, com 13,5%, seguidos pelos de leite, com 8,7%.

Claudio Zanão, presidente-executivo da ABIMAPI, explica que além de estar inserido em nossa cultura alimentar, especialmente no café da manhã e nos lanches da tarde, o pão é uma opção prática, saborosa e nutritiva: contém carboidratos, proteína, fibras e gorduras boas. "Com o objetivo de atender os mais diversos públicos, os fabricantes estão sempre se atualizando e inovando seus produtos. A nova geração de consumidores, que está cada vez mais informada, consciente, exigente e atenta às questões que envolvem saúde, bem-estar e praticidade, trouxe diversos desafios à indústria alimentícia. Neste cenário, especificamente os pães puderam ampliar seu espaço nas gôndolas com novas linhas voltadas às questões de saudabilidade", diz.

Juntos, Minas Gerais, Espírito Santo e interior do Rio de Janeiro consumiram 17,5% do total nacional de 440,7 mil toneladas. No ranking de compras do segmento apresentado pela consultoria, a região fica atrás apenas da Grande São Paulo, com 20,6% de consumo, e do Sul, com 19,5%. Em quarto lugar está o Interior de São Paulo (17,1%), seguido da Grande Rio de Janeiro (11,4%), Norte e Nordeste (7,6%) e, por fim, Centro-Oeste (6,3%).

O estudo analisou durante o último ano uma mostra de 11.300 lares que representam um universo de 53 milhões de famílias espalhadas por sete macrorregiões brasileiras. Para acessar informações sobre as demais localidades e respectivos hábitos de consumo, acesse xxxxxxxxxx.

Por: Mariana Ortiz

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2018 © Todos os direitos reservados