Atrasos nos repasses do Governo inviabilizam atendimentos Oncológicos no Hospital Bom Pastor

26.09.2017

 

Atualmente  o Bom Pastor, além de Varginha, atende mais 170 cidades da região que encaminham pacientes para o tratamento oncológico no Hospital, que sofre com os atrasos dos repasses do Estado, sacrificando seu funcionamento.

Para se ter uma ideia, o Hospital atualmente  acumula um déficit de  R$ 892 mil com  tratamentos quimioterápicos e radioterápicos, isso além dos gastos com  a internação na Oncologia, de R$ 507 mil, valores estes que somados aos  R$2.21 milhões gastos com cirurgias pelo Pro Hosp  e aparelhagem do Pronto Atendimento, chega-se a um déficit de R$ 3.369 milhões acumulados nos anos de 2016 e 2017 até a presente data, o que  acabou por  refletir no pagamento dos serviços médicos, inviabilizando a prestação dos serviços.

Diante deste quadro, sem condições de continuar arcando com os custos, a direção do Hospital Bom Pastor decidiu por interromper o atendimento a novos pacientes  dos municípios credenciados,  mantendo apenas a admissão de novos pacientes de Varginha, até que a situação se resolva.

Esta situação será tema de reunião agenda para esta terça-feira, 26, entre a direção do Hospital Bom Pastor e 25 gestores das cidades vizinhas com o intuito de buscarem uma solução para este grave problema.

 “Entendemos que precisamos sensibilizar o Governo do Estado de que existe uma demanda de pacientes oncológicos que vivenciam a expectativa e a necessidade de iniciarem o tratamento e para isso precisamos de alternativas que nos permitam dar a continuidade a estes tratamentos, mantendo a mesma qualidade de sempre”, justificou Luís Fernando Alfredo, Presidente da Fundação Hospitalar do município.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2018 © Todos os direitos reservados