Um cartel para facilitar crédito em troca de propina

15.01.2017

Geddel é o novo alvo da Polícia Federal. Ex-ministro da Integração Nacional no Governo Lula, responsável pela transações de Pessoas Jurídicas na Caixa Econômica Federal no Governo de Dilma, entre 2011 e 2013 e ex-ministro do Governo Michel Temer. Agora, é alvo de investigação pela Polícia Federal, por desvio de dinheiro em troca de créditos na Caixa Econômica Federal . Ou seja, ele facilitava o crédito e em troca do favor, era favorecido com propinas, proporcionalmente ao valor do empréstimo. Juntamente com ele, atuava o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha que está preso em Curitiba. A operação Cui Bono, apura fraudes na liberação de empréstimos da Caixa , no período de 2011 a 2013. Geddel deixou o cargo de Ministro do Governo Temer por desarmonia com o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero. segundo ele, Geddel o pressionava a liberar a construção de um prédio, embargada em Salvador, por irregularidades. Pois, ele tem um apartamento no prédio. Mediante tais fatos, Marcelo Calero deixou o Ministério. Partiu daí, várias investigações da PF em relação a Gedddel. Que mediante pressão do Congresso, pediu afastamento do cargo.  O advogado de Geddel, diz não ter provas documentais contra seu cliente. Mas, mensagens de celular, entre Geddel e Eduardo Cunha já foram apuradas pela PF. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados