Onda de rebelião em presídios de todo o Brasil

15.01.2017

 

Logo após a rebelião dos presos em Manaus onde morreram 56 detentos, Curitiba e Rio Grande do Norte, também são alvos de rebeliões e foragidos. Em Manaus, já passam de 225 foragidos, em Curitiba, já são mais de 20 e no Rio Grande do Norte, na Penitenciária Estadual de Alcaçuz , segundo informações extra oficiais, os mortos já chegaram a 25, mas ainda não se sabe o número de fugitivos. 

O Governo fala em construção de novos presídios e manutenção dos demais. Com a verba liberada de R$ 10 bilhões, não tem como resolver os problemas carcerários do Brasil.  As facções são cada dia mais fortes dentro delas. O que tem que ser feito está fora do orçamento dos estados, pois os mesmos estão quebrados. E para qualquer ação do governo, implica em contratações de novos funcionários capacitados para tais funções. Na verdade, o Governo está numa rua sem saída. A entrada de armas e celulares dentro das penitenciárias, são hoje, os maiores responsáveis pelas rebeliões. O lideres de facções, comandam de dentro do presídio, ações fora dele. Se não houver uma investigação forte da chegada dessas armas e celulares nos presídios vai ser muito difícil evoluir no sentido de sanar às ações dos líderes. Outro caminho, seria investigar quem são os responsáveis por facilitar a entrada nos presídios e punir severamente quem são os envolvidos.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2018 © Todos os direitos reservados