O balanço de Temer na Presidência

29.12.2016

 

Após o Impeachment, Temer teve muito obstáculo e nós a serem desatados. A Lava-jato, andando paralelamente com o dia a dia do governo, as trocas de ministros por estarem envolvidos em corrupção. a crise financeira deixada pelo PT, tida como a maior de todos os tempos neste País. Não foi fácil para Temer chegar no final de 2016 com algum ponto positivo. 

Para o brasileiro, o ponto positivo, foi a saída de Dilma. Só aí, a economia de sinais de melhoras. A classe empresarial, já não suportava mais a petista no poder. O Brasil foi afundando aos poucos com Dilma, e o empresário brasileiro,  também foi junto.

Meirelles, seria a válvula de escape do novo governo, mas não mostrou muita coisa, até então.  É inegável que ele entende das coias, e vem tentando de todas às maneiras dá uma guinada nesta situação, só que não há dinheiro. O PT deixou o Brasil, quebrado. A política brasileira ficou viciada e a maioria dos políticos, estão envolvidos em algum esquema de corrupção. O Brasil passou a ser recordista de corrupção no mundo. É um título doloroso, mas é a realidade. 

Por outro lado, Temer tenta de todas às formas consertar ou melhorar a situação atual. Abriu o FGTS para saque, tentou amenizar para o empresário os tributos trabalhistas, dando ao empregado também, maior segurança no emprego. Tenta fazer um meio de campo com os governos dos Estados, pois todos, sem exceção, estão quebrados. O que existe muito no governo é a vontade de fazer. Mas por onde começar? Que caminho encontramos, que não esbarramos no lado financeiro? Está difícil. O que é de se admirar é o tato político que Temer como Presidente, está tendo para conseguir levar seu mandato até o final. De qualquer forma, é melhor do que ter o PT no governo. Sem perspectivas, sem competência e muita corrupção. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados