Buscar

Varginha mantém o comércio fechado“Não tenho outra alternativa; a decisão foi em favor da vida”

Atualizado: Mar 31


Em reunião na manhã dessa segunda-feira, 30, após ouvir representantes da classe médica e de diversas entidades do comércio como a Associação Comercial, do Sindicato do Comércio Varejista, da hotelaria e da Câmara Municipal, o prefeito em exercício de Varginha Vérdi Lúcio Melo decidiu que o comércio manterá a quarentena por mais essa semana e cumprirá o decreto municipal 9.751/2020 de 20 de março.

MÉDICOS

Os médicos destacaram que o isolamento social nesse enfrentamento do coronavírus é de extrema importância para evitar um colapso na saúde pública. Entre os que se pronunciaram na reunião, o infectologista Luiz Carlos Coelho explicou que “manter o comércio fechado é uma medida de contenção, pois mesmo sabendo que teremos casos da pandemia COVID19 graves e que poderá ir a óbito, o que a gente quer é diminuir a incidência desses casos para que o sistema de saúde possa ter a oportunidade de absorver, isso é achatar a curva de incidência para que o município possa passar por esse enfrentamento”. O médico ainda enfatizou que “Varginha é uma cidade-polo e automaticamente se reabrir o comércio nesse momento vai atrair pessoas da região e vai amplificar a transmissão; portanto, são medidas protetivas, não simpáticas, mas visam a menor taxa de transmissibilidade e letalidade”.

PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DIZ NÃO TER APOIADO AS CARREATAS SENDO SENSATO EM SUA DECLARAÇÃO

ACIV

O presidente da Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços de Varginha – Aciv, Anderson Martins, esclareceu que não estimula as carreatas – se referindo às duas manifestações realizadas nos últimos dias reivindicando a reabertura do comércio. “A Associação Comercial não poderia deixar de trazer para o prefeito as demandas dos comerciantes, que estão aflitos nesse momento; nós respeitamos as carreatas, mas não estimulamos as carreatas”, garante. O presidente da Aciv ainda destacou que pediu ao prefeito que escutasse os médicos. “Os médicos tem as informações preciosas nesse momento, que nós comerciantes não temos, portanto a Associação vai apoiar integralmente a decisão”, garantiu.

PREFEITO

Vérdi destacou que a reunião foi aberta, transparente e que a decisão foi unânime. “Os médicos apelaram para que mantivéssemos o Decreto até sábado pois essa é uma semana de pico da disseminação do coronavírus. Portanto, decidimos em favor da vida. Não tenho outra alternativa”. O prefeito em exercício adiantou que a partir da próxima semana haverá uma flexibilização de acordo com o momento, fazendo o comércio voltar a funcionar gradativamente, para que Varginha retorne ao crescimento.

Vérdi enfatizou que sabe e respeita as preocupações dos lojistas. “Porém, nesse momento a prioridade são as vidas de toda uma população e por isso, a Prefeitura decide pela manutenção da quarentena por mais essa semana”. Portanto, o decreto municipal 9.751/2020 não será revogado. O comércio deverá reabrir no dia 6 de abril, exceto os estabelecimentos considerados essenciais.

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados