Buscar

Setor de Saúde, Beleza e Bem-Estar expande 5,6% em Minas Gerais


Segmento do franchising corresponde a 21% do mercado mineiro


A retomada gradual da atividade econômica, as medidas de estímulo e a melhora nos índices de confiança empresarial e do consumidor devem incentivar novos negócios por parte de profissionais em busca de alternativas de renda e investidores, visando retornos financeiros mais altos.

O sistema de Franquias já apresenta reflexos significativos desses índices e um dos segmentos que mais chamam a atenção é o de Saúde, Beleza e Bem-Estar. Segundo o balanço da Associação Brasileira de Franchising - ABF o segmento apresentou uma das menores quedas no faturamento.

Em Minas Gerais, as franquias estão num processo de recuperação e fortalecimento lento e gradual da atividade econômica. O mercado mineiro expandiu 5% em número de redes em relação ao mesmo período no ano passado, atingindo o patamar de 773 marcas em operação em todo o Estado. Já em unidades, o mercado cresceu 9% com 9.455 pontos de venda (PDVs).

O segmento de Saúde, Beleza e Bem-Estar é um dos mais atuantes no Estado e corresponde a 21% do setor de franquias mineiro, com cerca de 2 mil unidades e expansão de 5,6% no 2º trimestre deste ano frente a igual período de 2019.

Uma das marcas em franca expansão em Minas é a rede Royal Face. Com unidade em Uberlândia e outras seis em implantação no Estado ainda este ano. A Royal Face é pioneira em harmonização facial, revolucionando o segmento de tratamentos estéticos com o diferencial de oferecer condições facilitadas de pagamento, democratizando o acesso de todos com um atendimento de qualidade, eficiente e humanizado com o Carnê da Beleza.

A acessibilidade ao tratamento e a facilidade no pagamento em até 24 vezes com o Carnê da Beleza foi o carro-chefe para o grande crescimento da Royal Face em três anos de operação.

Fundada em Curitiba pela dentista Dra. Andrezza Fusaro, a rede é associada à Associação Brasileira de Franchising (ABF) e atua desde 2018 no sistema de franquias com três modelos de negócios: Slim, Standard e Premium. O investimento inicial é a partir de R﹩122 mil, com um faturamento que pode chegar até R﹩ 2 milhões anuais, dependendo do modelo.

A rede já realizou mais de 87 mil procedimentos, beneficiando mais de 100 mil clientes. São mais de 40 tipos de tratamentos faciais e corporais, com destaque para toxina botulínica, preenchimento e fios de sustentação, além de microagulhamento, lipo de papada, skinbooster, peeling, clareamento de melasma e secagem de vazinhos.

Atualmente, a marca está presente em sete estados com 40 unidades inauguradas e com outras 49 em fase de implantação em mais nove estados (BA, CE, DF, ES, MT, MS, PA, PE e TO), com operações em todas as regiões do Brasil. A Royal Face espera ultrapassar 100 franquias em todo o país até o fim de 2020.

DFreire Comunicação e Negócios

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados