top of page
Buscar

"PERSONA NO GRATA" ANUNCIO FEITO POR ISRAEL NO MUSEU DO HOLOCAUSTO FRENTE AO EMBAIXADOR BRASILEIRO


Uma pesquisa realizada nesta segunda-feira (19) questionando o povo brasileiro sobre o achou das declarações do presidente Lula na Etiópia, afirmamos que, foi mais um vexame do comandante da nação, pois, 87% do povo brasileiro desaprovou as críticas do presidente comparando a Faixa de Gaza com o Holocausto, num total desconhecimento total da história.

Na tarde desta segunda-feira, sentindo a repercussão negativa em todo o mundo, membros do governo tentaram corrigir o incorrigível.

Frederico Meyer, embaixador brasileiro em Israel, foi convocado pelo governo de Israel a comparecer no Museu do Holocausto, onde o ministro das relações exteriores Israel Katz anunciou que Lula é "Persona No Grata". Esse desatino levou o primeiro ministro de Israel Benjamin Natanyahu a afirmar que Lula "cruzou a linha vermelha". O nosso presidente colocou o país em risco, cometendo crime de responsabilidade explicita. Pior ainda, ser elogiado pelo grupo terrorista do Hamas, veio a azedar o tempero das palavras do presidente brasileiro.

Lula deve passar por momentos alucinógenos "vamos criticar" depois nós vamos ver como é que fica. Mas desta vez, ele se escondeu atrás da porta de seu gabinete e o vice-presidente Geraldo Alkimin, tentou na TV consertar o imbróglio causado pelo presidente, mas sem sucesso.

Comparar a guerra de Israel contra o Hamas com o extermínio em massa promovido por Adolf Hitler, é tão absurdo, que o Tribunal Penal Internacional rejeitou um cessar-fogo naquela região. Os próprios residentes da Faixa de Gaza criticaram às afirmações de Lula.

Lula feriu o Corpo Diplomático brasileiro, todos parlamentares do Congresso Nacional e do Senado Federal, colocando em risco a nação.

Na noite desta segunda-feira (19), já haviam 103 assinaturas pedindo a destituição do cargo de presidente da república por crime de responsabilidade.


Comentarios


bottom of page