Buscar

O FRIO QUE HÁ DÉCADAS NÃO APARECIA, CHEGOU PARA TIRAR OS COBERTORES DOS GUARDA-ROUPAS


O frio que não dava as caras há mais de há mais de 50 anos, agora, veio para relembrar o frio da década de 1970, quando inverno era de verdade e fazia jus à temporada.

Em Maria da Fé, os termômetros chegaram a registrar temperaturas negativas que começa a prejudicar a plantação de oliveiras naquele município, registrando -1,7 graus C, sendo o recorde de temperatura negativa no Sul de Minas. Em alguns bairros da cidade, os termômetros chegaram a marcar -3,1 graus C.

Monte Verde que é conhecida por trazer constantemente temperaturas muito baixas, os termômetros registraram entre quatro e cinco graus, assim como Varginha, Poços de Caldas e São Sebastião do Paraíso.

O frio deve permanecer durante às madrugadas até segunda-feira (31), quando as temperaturas começam a subir.

A umidade relativa do ar é motivo de preocupação, pois a mesma se mantém baixa e a população deve ter muito cuidado, pois, está aí, a maior causa de doenças respiratórias que vai de resfriados a pneumonias, principalmente em crianças e idosos.

Mas nem tudo é motivo de boas recordações. O frio intenso que traz consigo as geadas, elevando a preocupação na cafeicultura provocando grandes perdas, pois, este ano, estão aliadas a falta de chuvas.

Foto: William Siqueira

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados