top of page
Buscar

MORRE O MULTI-INSTRUMENTISTA JOÃO DONATO, AOS 88 ANOS


O Brasil perdeu nesta madrugada de segunda-feira (17), um dos maiores músicos, instrumentista e compositor, João Donato.

Nascido em 1934, em Rio Branco, no Acre, João Donato era diferenciado por seus arranjos e suas letras.

“Hoje o céu dos compositores amanheceu mais feliz: João Donato foi para lá tocar suas lindas melodias”, anunciaram as redes sociais dele. “Agora, sua alegria e seus acordes permanecem eternos por todo o universo.”

O velório está confirmado para esta terça-feira (18), com horário a ser confirmado.

Donato já vinha com uma série de problemas de saúde, como uma infecção nos pulmões e uma pneumonia, quando foi internado na Casa de Saúde São José, onde ficou intubado desde a semana passada.

Donato se mudou para o Rio de Janeiro em 1945, quando começou a tocar em festinhas estudantis. Quatro anos mais tarde já tocava no Sinatra-Farney Fan Club, de Dick Farney. Em 1953, fundou o seu próprio conjunto, "Donato e seu Conjunto", no ano seguinte, formou o "Trio Donato".

Mudou-se para São Paulo, em 1956. Lá ele gravou o seu primeiro LP "Chá Dançante", produzido por Tom Jobim. Em 1959, foi morar nos Estados Unidos, onde residiu por três anos. Chegou a excursionar com João Gilberto, em 1962. Voltou ao Brasil casado com a norte-americana Patricia Del Sasser.

Em 1963, Donato voltou para os Estados Unidos, onde residiu por mais 10 anos, onde atuou com artistas como Astrud Gilberto, Dorival Caymmi, Tom Jobim, Eumir Deodato, Stan Kenton, Nelson Riddle, Herbie Mann e Wes Montgomery.

Foi arranjador dos discos de Fagner, Gal Costa, Martinho da Vila e muitos outros. Um dos seus grandes parceiros foi Gilberto Gil.

Comments


bottom of page