Buscar

CONGRESSO REVERTE DECISÃO DO SENADO E MANTEM VETO DE REAJUSTES A SERVIDORES PÚBLICOS


O senado federal sofreu diversas críticas ao derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro congelando os aumentos de salários dos servidores públicos até 2021.

O governo, após essa derrota, começou a trabalhar no Congresso Nacional para reverter a decisão do senado.

A Câmara dos Deputados manteve, na noite desta quinta-feira (20), o veto do presidente Jair Bolsonaro à concessão, até o fim de 2021. Foram 316 votos a favor (pela manutenção) e 165 votos contra (pela derrubada).

A proibição do reajuste, foi uma contrapartida do governo para repassar R$ 60 bilhões aos estados e municípios, para amenizar os impactos causados pelo covid-19.

O Congresso abriu uma exceção para as categorias que estivessem diretamente ligadas ao enfrentamento do vírus no país, como profissionais da saúde, segurança pública, serviços funerários, limpeza urbana e assistência social, mas os recursos devem ser bancados pelos estados e municípios.

O ministro Paulo Guedes foi duramente criticado pelas declarações se referindo às decisões do senado, que classificou a decisão como um crime.

"Ficar atacando uma Casa em que o resultado não foi aquilo que ele esperava é muito ruim. Da mesma forma que fizeram com a Câmara antes, como eu disse no meu discurso, ontem fizeram com o Senado. O resultado de votação é um resultado daquilo que é construído, daquilo que a nossa democracia nos dá. Câmara e Senado têm trabalhado. Quando uma vai numa linha que a sociedade mesmo está contra, a outra Casa conserta, e vai assim. A Casa revisora serve pra isso", disse Maia.


35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados