Buscar

Carta ao Presidente Bolsonaro - Assunto: "Gripezinha"!


Presidente Bolsonaro, hoje é a primeira vez que faço um artigo discordando do Vossa Excelência. Após assistir a sua fala em rede nacional nesta noite de 24 de março, fiquei decepcionado, eu e mais uns milhões de brasileiros.

Como vai mandar as crianças para as escolas? Se não há casos infantis, até entendemos, mas elas serão o fator intermediário dentro de casa para a contaminação do vírus. Como isolar os pais, os avôs das crianças? Até, então, não houve casos, mas para quê dar ponto para o azar e amanhã o Brasil ser o primeiro país no mundo a diagnosticar uma criança contaminada? Mediante sua fala, então, para que o confinamento social, se as crianças podem ser o caminho da contaminação?

Presidente, Vossa Excelência pode ser atleta, formado em educação física, mas, exatamente hoje, 47 brasileiros chegaram a óbito, e 2.222 casos de contaminação que, nem sabemos se entre eles, tem um atleta como Vossa excelência, que irá pegar apenas uma gripezinha! No mundo, já são 303.870 casos de contaminação com 111.878 mortes, também não sabemos se entre esses óbitos, há atletas como Vossa Excelência, que não contraíram apenas uma gripezinha, mas a morte.

Qual é a sua verdadeira intenção, presidente? Já sei! Sabendo que o vírus é fatal para idosos, será diminuir a dívida do INSS? Como se não bastasse o risco, querer colocar crianças de volta às escolas para serem futuros intermediários, levando para suas residências o coronavírus, ou uma gripezinha, como diz Vossa Excelência! Então, presidente, por que não descarta seu ministério da saúde e assuma sozinho o risco dessa pandemia?

Presidente, o povo aplaude um governo sem corrupção, sem troca de cargos, sem toma lá dá Cá. Mas o Brasil, país que possui 60% da população formada por idosos, merece também respeito.

Vossa Excelência nos faz lembrar Eduardo Gomes em 1945, quando candidato que liderava a sucessão presidencial, num discurso no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, disse: “Malta de desocupados que andam por aí”. Perdeu as eleições. Pois “Malta” quer dizer: marmiteiros, ou, turma de trabalhadores que comem marmita. Não se esqueça de que o povo que o apoia hoje pode ser o povo que o derrotará amanhã. Pois, o poder emana do povo...

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados