Buscar

ALGUNS GOVERNADORES TRATARAM O CORONAVÍRUS COMO UMA GRIPE E QUEREM TRANSFERIR A RESPONSABILIDADE


Os descasos de seus comandantes em relação a política adotada no início do mês de fevereiro quando o coronavírus chegou definitivamente ao Brasil, é o retrato da falta de responsabilidade de alguns governadores que querem transferir essa responsabilidade, como é o caso do governador do Estado de São Paulo, que só veio enxergar o coronavírus como uma pandemia, quando o estado já estava com a maioria das cidades tomadas por infectados. Hoje, dos 645 municípios do estados, 461 cidades já foram afetadas pelo coronavírus. Já são 58.638 casos, resultando, até o dia de hoje, em 4.515 mortes. Este é o retrato da administração atual do estado de São Paulo. Como exemplo positivo, podemos citar o estado de Minas Gerais, que tem 853 municípios, com 325 cidades afetadas, mas com 156 mortes, num total de 4.611 casos confirmados até o dia de hoje. O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, tão logo, se interagiu dos fatos, baixou decreto fechando todas as escolas, parte do comércio, órgãos públicos, e tomou várias outras medidas para impedir que o coronavírus chegasse a Minas Gerais como um tsunami, como aconteceu no estado de São Paulo. Descaso, também aconteceu no estado do Ceará, com apenas 184 municípios, o governador ignorou a pandemia e o resultado não poderia ser outro. Até, a data de hoje, o coronavírus já infectou 24.255 pessoas em todo o estado do Ceará, causando a morte de 1.641 pessoas, e com um detalhe, dos 184 municípios do estado, 179 cidades já foram afetadas. O estado de Pernambuco é outro exemplo de descaso, com 19.608 casos, até o dia de hoje. Dos 185 municípios, 157 cidades já foram afetadas pelo vírus, provocando a morte de 1.521 pessoas. Muitos governadores querem transferir responsabilidades ao assumir a culpa desses resultados, sabendo que jamais serão reeleitos e estão com suas carreiras políticas manchadas.

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados