Buscar

Cientista brasileira recria neurônios em laboratório


A bioquímica Margaret Magdesian, uma paulista que foi professora da UFRJ, desenvolveu uma placa capaz de recriar células nervosas em laboratório.

Margaret é a mulher por trás do Amanda Devices que foi criada a quatro anos com a proposta de oferecer ao mercado um sistema de teste fármaco mais eficientes. Com a criação da placa de neurônios, que permite cultivar um sistema nervoso em um chip sessenta vezes mais rápido do que eles podem crescer na natureza, a empresa de Margaret permitiu que os medicamentos fossem testados em células derivadas dos próprios pacientes.

“A maior parte da nossa compreensão do sistema nervoso humano vem de estudos em animais, mas os animais não desenvolvem naturalmente o autismo, o mal de Alzheimer ou o mal de Parkinson”, explicou ela ao portal do Cartier Women’s Initiative, prêmio em que a bioquímica foi finalista no ano passado.

“Essa rápida inervação torna os organoides totalmente funcionais e prontos para testes, além de nos dar um tempo precioso”.


35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados