Buscar

Começa a corrida para as eleições municipais. Quem será o novo prefeito de Varginha?


As eleições municipais deverão ditar como o país deverá ser conduzido politicamente a partir de 2021. Nestes últimos quatro anos muita coisa aconteceu na política e na economia do país. O brasileiro procurou de todas as formas eximir-se da corrupção e de políticos corruptos. A eleição de Jair Bolsonaro e a mudança de 47% do Congresso e parte do Senado foi à resposta nas urnas que o brasileiro mostrou todo o seu descontentamento com a situação da época.

Bolsonaro completou um ano de governo e, sem dúvida, teve várias conquistas de peso no seu primeiro ano de governo. Pecou por falar demais e acertou em apresentar um direcionamento de governo sem a corrupção.

Agora, é o ano das eleições municipais. Com certeza, as eleições para vereador e prefeito, são as mais difíceis da política brasileira. O eleitor está diretamente ligado com os seus candidatos, até mesmo, mais envolvido com os problemas da cidade e, faz uma análise mais fria do momento atual de seu município.

Como já nos referimos às eleições de 2018, tivemos uma grande mudança dos eleitos e uma mudança muito grande de partidos dos eleitos. O povo não se preocupou apenas em eleger esse ou aquele candidato, mas em saber em qual partido aquele candidato está. O Partido dos Trabalhadores foi massacrado nas urnas com perda de 15 milhões de votos em todo o país. Os escândalos de corrupção, a prisão do ex-presidente e a crise econômica, jogaram o partido na lama. E agora, está difícil convencer a população num mundo tecnológico para uma reversão. O povo está cada dia mais consciente e quer distância do corrupto, do corruptível e da corrupção.

Em Varginha, temos uma administração de oito anos. Antônio Silva foi eleito e reeleito prefeito, após assumir uma prefeitura, digamos quebrada, para ser mais maleável. Reformulou a prefeitura que hoje não tem dívidas com fornecedores e os salários do funcionalismo público estão em dia. Cumpriu mais de 90%, até então, das suas promessas de campanha e tem um vice-prefeito atuante, conhecedor dos problemas do município.

Minas Gerais possui 853 municípios e apenas 15% de seus municípios tem as contas em dia e Varginha é um desses municípios.

Vérdi Lúcio Melo foi vereador por três mandatos e duas vezes presidente da Câmara Municipal. É candidato a sucessão de Antônio Silva, inclusive, com o apoio do atual prefeito e de seu secretariado, como também, da maioria de sua equipe. O vice-prefeito é advogado e contador, por sinal, muito bem conceituado no município.

O vice-prefeito tem a preferência de boa parte da população que é um reflexo da administração atual, mas até lá, tem muita água pra rolar e todos já estão correndo atrás do seu reduto eleitoral. Na política, dorme-se com apenas um olho fechado. Quando dorme!

Outros candidatos irão concorrer à prefeitura nessas eleições. Zacarias Piva, que é vereador, está no seu segundo mandato, já foi presidente da Casa e deverá deixar o PP para se candidatar a prefeito. Rogério Bueno (PSB) deixou o PT, mas há boatos de que o Partido dos Trabalhadores está por traz de sua candidatura, inclusive, com o apoio do deputado Odair Cunha, ou seja, nada mudou. Adrian Nogueira (Novo), que é médico, deverá encontrar dificuldades dentro do seu próprio partido, pois o partido do governador não deverá ter candidato na maioria dos municípios mineiros. Geisa Teixeira (PT) tem contra ela a sigla partidária e não tem mais o apoio do deputado Odair Cunha, dificilmente concorrerá a este pleito.


35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados