Buscar

Wagner Pires de Sá, sem apoio, deve renunciar a presidência do Cruzeiro ainda hoje


O presidente do Cruzeiro Wagner Pires deverá deixar o Cruzeiro ainda hoje. Ele vem sendo pressionado a deixar o cargo, tanto pelo Conselho, quanto pelos torcedores. Os cruzeirenses querem uma nova administração, fora das que já estavam carimbadas no passado. Pires tem consciência que não irá conseguir administrar o clube sem apoio. Não há outro caminho a não ser a renúncia, e terá que ser feito o mais rápido possível para não prejudicar ainda mais o Cruzeiro de 2020. Portanto, a cada dia que Wagner insistir ficar na presidência, mais piora a situação e credibilidade do clube. Por estas, e outras, a saída por renúncia é melhor do que uma saída forçada. Os protestos da torcida é hoje uma constante em Belo Horizonte.

A administração de Wagner Pires, foi a pior de toda a história do Cruzeiro. Foi lamentável no campo, quanto foi lastimável financeiramente. Wagner deixa uma dívida de R$ 700 milhões, para um time que quatro anos atrás, tinha uma condição enxuta.

Pensar com calma e lucidez, e chegar a renúncia é o melhor caminho. Antecipar às eleições e um novo comando imediato para colocar o Cruzeiro no seu devido lugar é o mais lógico. O Cruzeiro é grande, um dos maiores do Brasil, mas sem Wagner Pires na diretoria.

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados