Buscar

Recurso de Lula será julgado hoje no caso do sítio de Atibaia


Mesmo se condenado hoje, Lula não irá para Curitiba. O Ministério Público Federal se manifestou a favor do aumento da pena de 12 anos e 11 meses aplicada na primeira instância pela juíza Gabriela Hardt. A pena refere-se a Operação Lava-Jato referente ao sítio de Atibaia, quando envolve o ex-presidente Lula por ter realizado reformas de empreiteiras, ao custo de um milhão de reais, mesmo o sítio não estando em seu nome, mas Lula, era frequentador assíduo do sítio, e sua falecida esposa era quem comandava as obras.

No parecer do procurador Maurício Gotardo Gerum ele pede que Lula seja condenado pelo crime de corrupção passiva em função das reformas feitas na propriedade pelo pecuarista José Carlos Bumlai, no valor de R$ 150.500,00.

A juíza Gabriela Hadt de primeira instância considerou culpado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro pelas obras realizadas pelas empreiteiras Odebrecht e OAS, no valor de R$ 900 mil, e o absolveu no caso de Bumlai.

Gotardo Gerum apresentou ao TRF4 documento que pede culpabilidade, conduta social, motivação e circunstâncias e consequências dos crimes atribuídos a Lula na sentença sejam agravados, e que a pena seja aumentada.

Será muito difícil o ex-presidente escapar de uma nova condenação confirmada pelo TRF4. Bastas saber, é se os desembargadores irão considerar o documento do procurador Maurício Gerum, e se considerarão também, Bumlai como integrante da qual foi absolvido por Gabriela.

Há rumores de que a pena adequada para Lula seria de 16 a 20 anos de prisão em regime fechado.


35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados