Buscar

Elas mudaram de nome. Agora, são "Baby Sugar"


No linguajar popular, elas são as principais amigas das empresas de cartão de crédito de seus “older pupils”. Ou seja, elas são sinônimos de quebradeira à primeira vista.

São as belas acompanhantes de executivos, geralmente, bonitas e esclarecidas, ou não, que estão de olho no milhão de seu patrocinador. Enquanto o cartão de crédito dele estiver passando, elas estão agarradinhas com eles. Mas se o seu cartão não tiver mais utilidade, elas o deixam falando sozinho, pois, já viveram grandes momentos e grandes noites, tudo patrocinado pelo seu pupilo carente.

“Sugar baby”, geralmente, se confirma, com um homem mais velho e uma mulher bem mais nova, em troca de sexo e “carinho” onde ele é o patrocinador. Mas também, pode ser ao contrário, onde uma mulher mais velha aparece na noite com um rapaz novo, ela sempre patrocinando o “little boy” (garotinho). Isso se confirma quando a mulher, já cinquentona, seja ela, (viúva, divorciada, ou mesmo, uma solteirona bem resolvida financeiramente) resolve arrumar um garotinho para rechear de prazer as suas melhores noites ou finais de semana. Sendo ela uma mulher rica, tem muito garotinho interessado em se arrumar de uma forma fácil e aconchegante. Por muitas vezes, ele diz que a ama intensamente, e que nunca sentiu nada assim por ninguém na vida.

Quando essa relação passa a ser contumaz, começam a rolar os presentes que vão de conta de água e luz, até automóveis, viagens internacionais e imóveis. Tudo isso, para não ficar na solidão e ter prazer com uma garota ou garoto mais novo.

Em alguns casos, esse tipo de relacionamento é muito claro para as duas partes, e quando chega à separação, está tudo resolvido entre eles. Mas, na maioria das vezes, não isso que acontece. A separação é doída para uma das partes, geralmente, para quem investiu intensamente.

Na mídia, diz-se que é uma troca de favores entre quem quer dinheiro e quem tem dinheiro. Geralmente, os garotos novos não têm a oferecer, então, partem para os executivos, possivelmente, mais velhos. E os sugar daddies partem para as mulheres mais velhas e definidas financeiramente.

Há mulheres que passaram por diversos casamentos, ficaram viúvas e gostam de estarem no comando, essas são as “sugar mommy”, sempre decidindo e determinando o que fazer, e que hora fazer.

Quando não há fidelidade, é o perfil de quem dá mais, leva! Na realidade, esses pormenores foram se aperfeiçoando e hoje tem o nome de sugar baby, sugar daddies e sugar mommy. Mas, além do ridículo, para alguns, há outros adjetivos e substantivos para esses atos.

Nos Estados Unidos e na Inglaterra, por exemplo, temos vários adjetivos e substantivos, como por exemplo: “sugar baby summit”, “sugar baby dating”, “sugar baby ever”, bitch e call boys. Mudou algo, ou simplesmente, melhoraram a expressão?

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados