Buscar

Hoje são 20 toneladas de ouro extraído clandestinamente na Amazônia que geram R$ 3,3 bilhões por ano


Que a Amazônia é hoje um campo de ouro abaixo da terra, todos nós sabemos disso. O problema é que esse ouro está sendo explorado na clandestinidade e o governo tem um prejuízo muito grande, pois eles não são computados de forma legal no tesouro nacional.

O governo desconfia que instituições financeiras estão legalizando o ouro clandestino extraído na bacia do Tapajós.

Segundo a Polícia Federal, não há como fiscalizar o esquema gigantesco que hoje se passa na amazônia. Há uma deficiência de homens e equipamentos adequados para a fiscalização. Há também o perigo de morte, pois, os garimpeiros, para defender o seu dia a dia, não pensam duas vezes. Mas, o pior, são as instituições financeiras, que segundo o governo, podem estar esquentando o ouro clandestino. Daí, o governo acha que os garimpeiros estão se apoiando para reverter ouro em dinheiro, sem documentação. São notas fiscais frias de garimpeiros autorizados que não tem ciência delas. O Fantástico denunciou ontem (21), a manobra para a comercialização do ouro. São R$ 3,3 bilhões ao ano de prejuízo...


35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados