Buscar

A REFORMA DA PREVIDÊNCIA FOI O CENTRO DAS ATENÇÕES DESTA SEMANA


Vários foram os caminhos que a oposição tentou para impedir que a “Reforma da Previdência” fosse votada nesta quarta-feira (10). Mas temos que dar a mão a palmatória a Rodrigo Maia, que juntamente com o governo soube administrar e conter os ânimos da oposição, além de trabalhar com os líderes partidários para que a votação acontecesse e acima de tudo fosse favorável ao governo.

A oposição abriu os cofres do governo por 16 anos, agora, critica as atitudes do presidente para se fazer valer do poder e aprovar a tão esperada Reforma. O certo seria não ter acontecido em tempo algum, mas, aos poucos o governo vai se impondo para enfrentar os malefícios do Congresso Nacional que ainda precisam ser lapidados na próxima eleição, e para isso, só o povo pode intervir.

Foi um grande resultado e até mesmo inesperado. O governo que esperava 339 votos a favor obteve 379. São 40 votos a mais que dá a Jair Bolsonaro certa tranquilidade para a votação em segundo turno.

O mercado financeiro reagiu imediatamente de olho no que acontecia no Congresso. O dólar em queda de 0,99% e a Bolsa de Valores em alta de 1,26%, e um novo recorde, acima dos 105.386 pontos.

Ao lado a Planilha da votação de ontem Partido por Partido


35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados