Buscar

Raquel Dodge pede permanência de Lula na cadeia


No próximo dia 25/06, será julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o pedido de liberdade do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva. A procuradora geral da república Raquel Dodge, já se manifestou contra a liberdade de Lula. Segundo ela, não é possível atestar a veracidade das conversas entre Sérgio Moro e Deltan Dallagnol, pois não há origens e os mesmos não reconhecem as mensagens. Mediante isso, Dodge se manifestou contra o pedido de anulação da ação penal do Triplex do Guarujá. Além disso, ela afirma que não é possível constatar a eventual parcialidade do juiz Sérgio Moro. O não envio das mensagens a justiça pelo site The Intercept, transforma em impossibilidade de julgamento dos fatos, segundo a procuradora. "Há fundadas dúvidas jurídicas sobre os fatos nos quais se ampara a alegação de suspeição feita neste pedido de habeas corpus. É que o material publicado pelo site The Intercept Brasil, a que se refere a petição feita pela defesa do paciente, ainda não foi apresentado às autoridades públicas para que sua integridade seja aferida. Diante disso, a sua autenticidade não foi analisada e muito menos confirmada. Tampouco foi devidamente aferido se as referidas mensagens foram corrompidas, adulteradas ou se procedem em sua inteireza, dos citados interlocutores", destacou Dodge em um trecho do documento enviado ao Supremo.

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados