Buscar

Governo Federal deve enxugar estatais para reduzir custos e gerar resultados


O programa de aposentadoria incentivada já foi aprovado para algumas empresas, como: Petrobras, Infraero, Correios, Serpro e Embrapa.

A orientação do Governo Federal é reduzir custos. A redução de funcionários deve ser na casa dos 25 mil profissionais, gerando uma economia de R$ 2,3 bilhões por ano.

Segundo Fernando Soares, Secretário de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest) do Ministério da Economia, já estão aprovados pelo governo 7 programas de demissão voluntária ou de aposentadoria incentivada de empresas distintas.

"O que posso dizer é que estamos reforçando a estratégia e tem uma orientação clara do governo no sentido de economicidade e melhor resultados, estamos reduzindo os quadros". O governo visa os trabalhadores de idade avançada.

No Correio, há uma estimativa de desligamento na casa de 7300 funcionários (funcionários com maior idade e maior tempo de serviço), com uma economia estimada em R$ 73 milhões por mês. Na Petrobras, 4300 funcionários (funcionários que deverão se aposentar até junho/2020), gerando uma economia de R$ 4,1 bilhões entre 2019 a 2023. Na Enfraero, estima-se que 600 funcionários (com idade próxima de se aposentar) devem ser desligados e na Embrapa são 2800 funcionários (entre 58 anos e/ou acima que tenham menos de 20 anos de empresa).

O número de funcionários empregados em estatais federais caiu de 554.834 no final de 2014, para 494.912 até o final de dezembro de 2018. Representando uma queda de 11%, totalizando 59.922 funcionários a menos.

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados