top of page
Buscar

Cruzeiro tentar reverter vantagem do Boca Juniors após vexame do árbitro ao verificar o VAR


É o maior desafio de Mano Menezes desde quando assumiu o Cruzeiro pela segunda vez.


O Cruzeiro foi a Argentina para enfrentar o Boca Juniors pela primeira partida das quartas de final da Libertadores da América. A grande lambança daquele jogo foi a do árbitro Eber Aquino, que está suspenso do apito, até mesmo dentro de seu país (Paraguai). Dedé subiu tentando cabecear para o gol, mas atingiu o goleiro Andrada sem nenhuma intenção. Eber Aquino, foi chamado pelo VAR para averiguar o lance e expulsou o zagueiro Dedé de campo e logo em seguida sofreu o segundo, perdendo para o time argentino por 2 x 0. O mundo inteiro achou um absurdo a atitude de Eber, até mesmo os argentinos que lá estavam, pois foi um lance involuntário, apenas para Eber, Dedé atingiu Andrada propositalmente. A CBF entrou com uma representação solicitando a nulidade da expulsão do zagueiro cruzeirense junto à Conmenbol, conseguindo assim, que Dedé possa jogar hoje no Mineirão.

O jogo está marcado para hoje às 21:45. A determinação de Mano Menezes é atacar e atacar para reverter essa situação. Com três gols e sem tomar nenhum, o Cruzeiro classificasse para a semi-final da competição. Devolvendo o placar da Argentina, o Cruzeiro leva o jogo para os pênaltis. Sendo assim, ditado é vencer e vencer bem.

bottom of page