Buscar

Com a chegada das eleições as intenções de voto mudam diariamente. A mais nova pesquisa presidencial


Estamos nos aproximando de mais um pleito eleitoral para Deputado Estadual, Deputado Federal, Governador, Senador e Presidente da República. Os presidenciáveis que se apresentaram como candidatos tem propostas e partidos ligados ao passado da nossa história. O PDT de Brizola, o PSDB de Fernando Henrique, o PT de Lula e aogora, PSL de Jair Bolsonaro. Tem candidatos que são fieis aos seus partidos desde o começo da vida pública e candidatos que mudaram de partidos à procura de um ideal próximo ao seu para que possam implementar suas ideias. Tem candidatos que trocam de partido por oportunismo momentâneo, procurando um lugar ao sol na política atual e futura do país. Nestas eleições, cinco candidatos se apresentam com maior número nas pesquisas eleitorais, como é o caso de Jair Bolsonaro que lidera às pesquisas com 33% das intenções de voto, se não estivesse sido esfaqueado, provavelmente estaria perto dos 40% nas pesquisas. O nome de Fernando Haddad, agora confirmado como candidato oficial do PT, foi o que mais subiu nas pesquisas nos últimos dias. Saiu de 8% das intenções de voto e passou para a segunda colocação com 16%. Ciro Gomes, ex-ministro de Itamar Franco e do governo Lula, subiu 2% nas pesquisas, apresentando 16% das intenções de voto. Marina Silva, traz consigo a imagem do PT para o eleitor, desceu 9% nas pesquisas e hoje, está com 6%. Geraldo Alkimin, governador de São paulo por quatro vezes não consegue deslanchar sua campanha. Ele permanece no 10% da última pesquisa.

Pelo que tudo indica, apesar de política ser como o futebol (só termina quando o juiz apita o final do jogo), estamos caminhado para um segundo turno entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad. Os demais partidos como PSDB, PDT e Rede Sustentabilidade, irão apoiar qual o candidato no segundo turno? Esse apoio será primordial para o Brasil conhecer o seu futuro presidente da república. A tendência é que Marina Silva e Geraldo Alkimin apoiem Bolsonaro e Ciro Gomes apoie Fernando Haddad.

O governador de Minas e candidato a reeleição Fernando Pimentel, declarou neste meio de semana que a primeira atitude de Fernando Haddad como presidente, caso seja eleito, será dar ao ex-presidente Lula o indulto. Ou seja, a absolvição ao seu companheiro. Contrariando assim, a justiça e a democracia brasileira.

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados