Buscar

Cruzeiro vence Atlético/PR mesmo com erros grotescos da arbitragem


O Cruzeiro é indiscutivelmente o time que mais tem banco no Campeonato Brasileiro. Contratou um centro-avante matador que nas duas partidas em que jogou, apresentou um grande futebol marcando seu primeiro gol pelo time celeste. Barcos é o centro-avante que o Cruzeiro estava precisando. Um centro-avante que tivesse intimidade com bola. Demorou, mas achou. Barcos jogou muito bem nas duas partidas em que atuou pelo time do Cruzeiro. Mesmo com uma idade avançada, o atleta procura fazer parte do jogo, marcando e se apresentando ao ataque. Ontem, não foi diferente do primeiro jogo. E para contemplar sua exibição marcou o gol que deu a vitória ao time mineiro.

O Cruzeiro não fez um grande primeiro tempo, mas marcou um gol que foi anulado indevidamente pelo bandeirinha. E no segundo tempo uma falta clara em Arrascaeta não marcada pelo juiz, resultou no pênalti em que o time paranaense converteu em gol. Mano Menezes que não é de reclamar de arbitragem, se revoltou contra o quarto árbitro que estava encima da jogada.

A volta para o segundo tempo, foi bem diferente do que o Cruzeiro apresentou no primeiro. O Cruzeiro não deixou o Atlético jogar e jogou 45 minutos pra cima do time paranaense. Arrascaeta que perdeu um gol cara a cara com o goleiro e sem marcação, marcou de cabeça numa bola tocada por cima por Robinho, que jogou muita bola, realizando uma de suas melhores partidas neste ano. Com o placar em 1 x 1 , o Cruzeiro continuou encima do Atlético. Mano colocou Rafinha em campo e a estrela do treinador brilhou. Numa jogada pela direita, justamente com Rafinha, começou a pintar o segundo gol celeste. Robinho recebeu de Rafinha e tocou na medida para Barcos marcar o gol da vitória Celeste. Foi uma grande vitória que colocou o Cruzeiro em terceiro lugar na tabela com 24 pontos, atrás apenas de Flamengo e São Paulo. O próximo jogo do Cruzeiro é contra o Corinthians na quarta-feira.