Buscar

Segunda Turma do STF tira de Sérgio Moro citações do Sítio de Atibaia e Odebrecht


No bom jeitinho brasileiro. Cada um entendi de uma forma ou da forma que lhe convier. E assim, o Brasil fica em terceiro plano. Ontem, a segunda turma do STF retirou do juiz Sérgio Moro citações a Lula na delação da Odebrecht. As citações tratam do Sítio de Atibaia e o Instituto Lula.

Votaram a favor da retirada de Curitiba para São Paulo os Ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. E para permanência em Curitba os Ministros Celso de Mello e Edson Fachin.

As delações estão à vista de todo o brasileiro. O Brasil inteiro tomou conhecimento da delação do Sr. Marcelo Odebrecht e de seu pai Emílio Odebrecht, inclusive, com mostras de e-mails e documentos que comprovam a culpabilidade do réu. Mas, não entendemos o por que da mudança? Por qual motivo, na justiça brasileira há essa transferência de poderes, sendo que, o povo tem conhecimento dos fatos e das delações que envolvem o ex-presidente. Depoimentos de caseiro, porteiro, zelador, vendedor de material de construção não deixam dúvidas, quanto ao sítio de Atibaia. Assim, o Brasil não consegue sair desse processo progressivo de corrupção, das propinas, enfim, dos conchavos. A justiça tem que ser o exemplo desse país. A Corte tem que ter participação organizacional sobre os fatos e ser coerente para caminhar junto com a nação e derrubar de vez, a corrupção.