Buscar

No dia Mundial da Água Varginha tem o que comemorar


No Dia Mundial da Água, 22 de março, Varginha tem muito a comemorar. O município acaba de restabelecer o programa Cultivando Água Boa – CAB, que ganhou nova roupagem, através do Pró Mananciais, com ações que serão implementadas na recuperação da Bacia do Ribeirão Santana já a partir do mês de abril.


A assinatura do Termo de Cooperação Técnica ocorreu em Belo Horizonte, em dezembro de 2017, com Varginha representada pelo Secretário de Meio Ambiente, Joadylson Barra Ferreira, que integrou o grupo de 14 municípios mineiros que implementarão planos de recuperação ambiental das bacias hidrográficas e das áreas de recargas dos sistemas de abastecimento de água. O documento possibilitará o desenvolvimento das ações previstas nos Programas Pró-Mananciais e Cultivando Água Boa, para a adequação de estradas vicinais, construção de bacias de contenção de água de chuva e conservação de solo.


Depois disso o secretário Joadylson participou também em BH, em fevereiro deste ano, do 1º Encontro Pró Mananciais, realizado pelo governo de Minas Gerais, por meio da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), reunindo especialistas de renome em preservação hídrica, clima e meio ambiente.


“Vale destacar que o Pró Mananciais conta com investimento anual de cerca de R$ 20 milhões e é responsável por mobilizar a comunidade e parceiros estratégicos no engajamento para proteger e conservar mananciais utilizados pela Copasa para abastecimento público. O trabalho é realizado por meio do cuidado da proteção e da recuperação das águas, desde a sua nascente até seu ponto de captação. O Programa teve início em 2017, envolvendo 58 cidades, incluindo Varginha. Para 2018 a expectativa é de que sejam beneficiados 149 municípios – um crescimento de mais de 50%. Para implantação do Pró Mananciais, a Copasa prioriza os municípios mais impactados pela crise hídrica e que demandam ações emergenciais de conservação das água”, explicou Joadyldon.


Segundo ele, as ações do CAB no Ribeirão Santana englobam a recuperação das nascentes, das matas siliares, a construção e Bacias de Contenção, melhorias nas estradas, tudo com o objetivo de devolver aquele manancial, a importância de antigamente, quando era responsável por 30% do abastecimento de água de Varginha. “Hoje sua vazão é de 5% e com isso somos dependentes do Rio Verde”, justificou o secretário.


Para o dia 03 de abril está agendada uma reunião do CAB, em Varginha, quando serão discutidos os seguintes temas: nivelamento de informações sobre o programa; apresentação e aprovação do regimento interno do Comitê Gestor; apresentação dos acordos e Convênios e continuidade do Plano de Ações e preparação para a Oficina do Futuro – Caminho Adiante.


Outra grande conquista para Varginha foi a vinda da CPF Renováveis para o município, com a construção da PCH Boa Vista no Rio Verde, com 29,90 MWde potência instalada e um reservatório de 1,38km² com garantia física de 14,41 MWm, para ser distribuída ao Sistema Interligado Nacional de Energia Elétrica – SIN, com a geração de mais de 500 empregos. Isso somado ao fato de Varginha, por intermédio da Copasa, ter água e esgoto tratados.


“Todos os seres vivos dependem de água para viver e cabe ao ser humano, por consciência e escolha, resguardar os cursos d`água do planeta, garantindo as condições necessárias para gerar a vida, respeitando a diversidade de espécies que deles dependem, resguardando a qualidade das águas e sua disponibilidade”, concluiu o secretário de Meio Ambiente.

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados