Buscar

Um dos protagonistas do vôlei brasileiro sai de cena. Morre Bebeto de Freitas


Um dos maiores incentivadores do vôlei nacional, Bebeto de Freitas, morreu ontem logo após dar uma entrevista em rede nacional para falar sobre o time de futebol Americano do Atlético Mineiro e seguiram para o hotel na parte superior do centro de treinamento do Atlético. Bebeto passou mal e foi atendido por um dos médicos do time mineiro e levado para o hospital, mas não resistiu. Bebeto tinha 68 anos e começou no esporte no vôlei. Começou como atleta e logo em seguida foi técnico da seleção brasileira. Foi dele que surgiu a primeira seleção brasileira de vôlei a ganhar uma medalha olímpica nas olimpíadas de Los Angeles-1984. Bebeto foi um dos grandes reveladores de atletas durante sua dedicação ao vôlei brasileiro. Giovane e Carlão foram revelados por ele. Foi o incentivador de futuros técnicos como José Roberto de Freitas e Bernardinho. Sagrou-se Campeão Mundial em 1997 e Campeão da Liga Mundial em 1998 pela Itália.

Botafoguense de coração, Bebeto trocou o volei pelo futebol e se entregou de corpo e alma ao Botafogo/RJ. Trabalhou em dois times no futebol brasileiro. Atlético Mineiro e Botafogo. Foi Secretário Municipal de Esporte e Lazer em Belo Horizonte e assumiu o cargo de diretor de administração e controle no time mineiro.

Bebeto vai deixar muitas saudades, não só para os amantes do esporte, mas foi ele que inovou a forma de gerenciar um clube financeiramente no Brasil. Como esportista, o volei brasileiro só tem a agradecer. Bebeto foi o protagonista do volei brasileiro, a mostrar que o Brasil seria uma das maiores potências do volei mundial, como é hoje. O esporte brasileiro está de luto. O esporte brasileiro agradece imensamente a Bebeto de Freitas pela sua valiosa contribuição e dedicação. Com certeza, as portas do céu estarão abertas para lhe receber. Você foi um grande homem.