Buscar

Sigilo bancário de Michel Temer será quebrado após autorização do STF


O ministro Luís Roberto Barroso autorizou a quebra do sigilo bancário de Michel Temer (MDB) no inquérito que investiga a elaboração da Medida Provisória dos Portos. Além de Temer, também tiveram o sigilo bancário quebrado o ex-deputado e ex-assessor do presidente, Rodrigo Rocha Loures - do coronel João Baptista Lima Filho, amigo pessoal de Temer, e de José Yunes, outro ex-assessor de Temer.

É a primeira vez na história do Brasil que um presidente no exercício de sua função tem quebra de sigilo bancário autorizado pelo STF.

O centro das atenções é a suposta participação de Michel Temer a favor da Rodrimar, que atua nos portos de Santos. De acordo com a MP 595, a MP dos Portos, a empresa teria conseguido renovar contratos em troca de benefícios financeiros a um grupo do MDB.