Buscar

Peritos da PF confirmam autenticidade dos documentos do departamento de propina da Odebrecht em rel


A pedido do juiz Sérgio Moro, a Polícia federal entregou em cópias do Sistema Drousys e Mywebday que foram utilizados no setor de operações estruturadas da Odebrecht. Departamento que cuidava da distribuição de propinas da empreiteira. Foram entregues 2 milhões de arquivos analisados para conclusão do laudo. São 321 páginas e assinado por peritos criminais, anexado no processo da Lava-Jato, que tem o ex-presidente entre os réus. Vantagens indevidas, crime de corrupção e lavagem de dinheiro no suposto recebimento de R$12,9, milhões de Reais em propina da Odebrecht.

Compra do imóvel que abrigaria o Instituto Lula, por 12,5 milhões de reais e o apartamento vizinho ao dele em São Bernardo do Campo que segundo a PF, tem como laranja Glaucos da Costa Mares. E-mails e os laudos matemáticos intensificam a autenticidade dos documentos e dos depósitos realizados a Beluga Holdings LTD e à Jaumont Services Limited no valores de R$ 1.057.920,00, conforme esquema demonstrado abaixo.

Se já havia complicações com o sítio de Atibaia e o Triplex do Guarujá. Agora, os advogados do ex-presidente terão que se desdobrar para mais um enfrentamento junto a justiça.

Lula terá que responder há vários inquéritos em Curitiba e Brasília, já condenado a 12 anos e um mês pelo Triplex do Guarujá, que irá à leilão por ordem do juiz Sérgio Moro, para reaver parte do prejuízo causado aos cofres públicos, segundo a justiça. Lula foi condenado por Sérgio Moro a nove anos de prisão, mas a pena foi aumentada no TRF-4 para 12 anos.

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados