Buscar

Número de doadores e transplantes sobe em 2016 com alta de 5 a 13%


O Ministério da Saúde informou que foram realizados 357 transplantes de coração em 2016. Uma alta de 13% em relação a 2015. O número de doadores subiu para 2.983 em 2016 resultando em uma alta de 5% em relação a 2015, sendo recorde de doações de todos os tempos no Brasil. Em 2016 foi registrado o aumento de 53% nos transplantes de pulmão, 18% de rim, 34% de fígado e 39% de medula óssea. Segundo o governo, os investimentos nesta área, foram os responsáveis pelos números apresentados. O transporte foi um ponto positivo do governo, colocando à disposição os aviões da FAB (Força Aérea Brasileira). Ricardo Barros, Ministro da Saúde, diz comemorar os números apresentados, pois 95% dos transplantes são pagos pelo governo federal.

O Brasil esbarra na aceitação das famílias em doarem os órgãos de parentes e diz que a rejeição é muito grande. Os números chegam a 45% em todo o país. Principalmente, no Norte e Nordeste.

Pontos positivos estão acontecendo, já não há fila para transplantes de córneas no Brasil.

Mudar os costumes e preconceitos, principalmente, se tratando de saúde e família, é muito complicado. O que poderia agilizar e conscientizar a população sobre o transplante, seria uma divulgação em massa do governo, mostrando os benefícios da doação de órgãos. Que o governo vem fazendo investimentos na área, é indiscutível, mas a conscientização das famílias de regiões mais pobres do país, poderia ter resultados muito positivos. O caminho mais curto, seriam palestras promovidas pelo governo federal.


35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados