Buscar

Brasil pode ter 2,5 milhões de novos pobres até o final de 2017


O PT tirou, o PT colocou de volta. O Brasil terá mais 2,5 milhões de pessoas inseridas na classificação do Banco Mundial, segundo O GLOBO, até o final deste ano. Com estudos realizados pelo Banco Mundial, o aumento de pessoas vivendo na pobreza até o final deste ano, subirá de 2,5 a 3,6 milhões de pessoas. O desemprego é a principal causa de tudo. Ou seja, tudo que foi feito no passado, foi tirado no presente. Com o caos administrativo de Dilma, o principal fator para medir a pobreza, foi o desemprego, que ela deixou em 12 milhões de pessoas expulsas do mercado de trabalho.

Gastou o que não tinha, deixou o Brasil em recessão e sofreu o Impeachment. Às leis neste País, poderiam ser mais severas para políticos que não cumprem os objetivos impostos pelas regras mundiais de sobrevivência. Seria o mínimo possível para admitir o que não seria uma boa administração, mas um respeito pela classe menos afortunada. Os números impostos mundialmente, deveriam ser regras, como os investimentos impostos na saúde e educação pelos municípios. Jogaram o pobre na miséria, desempregado e sem ter por muitas vezes, como se alimentar. O lugares onde moram não tem o não tem a mínima infraestrutura de saneamento básico. E o pior de tudo isso, é destino do pobre, para onde ele é levado. Ao vandalismo, a bandidagem a céu aberto. Assaltos e roubos vão elevando ainda mais o medo na sociedade. Virando um caos sem limites. Segundo a Instituição Mundial, revela que a solução é aumentar o Bolsa Família. A solução, é gerar emprego, é criar mecanismos de investimentos neste País, para que o povo possa trabalhar e com dignidade ter onde morar e o quê comer. A sociedade está insatisfeita de ver a impunidade correr solta neste País. Os grandes responsáveis por essa desgraça toda estão soltos e se fazem de vítima.

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados