Buscar

A Rocamp acusa a Tecnotextil de fabricar e o Atlético de recepcionar camisa 3 do Atletico, pirateada


Logo após anunciarmos a parceria da Topper com o Atlético Mineiro, veio uma bomba para o time de Lourdes. Oficiais de justiça estiveram na loja do Galo no bairro de Lourdes e recolheram todas as camisas 3 do Atlético mediante denúncia de que eram pirateadas. A denúncia foi feita pela Rocamp, empresa que produzia os uniformes para a Dryworld no Brasil. A empresa do Estado do Paraná é a única que tem os direitos para produzir as camisas para a empresa canadense. A Tecnotextil em três Pontas é a empresa que faz a pirataria e que se tornou parceira do Atlético e passou a confeccionar a camisa 3 do Galo.

“A gente entrou com uma ação buscando os nossos direitos na Justiça. Uma empresa de Minas Gerais, a Tecnotêxtil, encomendada pelo Atlético, acabou produzindo uma camisa oficial da Dryworld. No entanto, só a gente pode produzir camisas da Dryworld no Brasil. Notificamos que isso não poderia acontecer, que isso é pirataria. Embasamos com contratos mostrando toda a parceria e exclusividade”, disse Edson, em entrevista ao Superesportes.

O pior é que a empresa de Três Pontas colocou na camisa o CNPJ da fábrica paranaense. Isto é, "Crime de Estelionato", disse Campagnolo.

Os advogados da Rocamp estão retirando do mercado todas as camisas 3 do Atlético.

Lázaro Cunha, diretor jurídico do Atlético, disse que medidas não afetam o Atlético. Que isso é entre as duas fábricas.

Como não atinge? Se as camisas foram retiradas da loja do Atlético, caracteriza recepção de produtos falsificado. Não só recepção, na camisa, encontra-se os distintivo do Atlético. O caso é sério.

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados