Buscar

Mesa do Senado, diz que "Renan fica". E STF vota por sua permanência, contrariando o Minis


O caos na política brasileira continua a surpreender o povo a cada dia que passa. O senador Renan Calheiros é afastado da presidência do senado pelo então, Ministro Marco Aurélio, na terça-feira, atendendo a uma ação apresentada pela REDE (Partido Político). Na quarta-feira, o procurador de justiça vai ao Senador entregar-lhe a intimação e o conhecimento da decisão do ministro. Ele se nega a assinar. Enquanto isso, no Planalto, começam às articulações para que a medida seja derrubada na mesa do senado e no voto do Plenário da Corte. Renan dá uma declaração dizendo que a democracia seria jogada na lata do lixo se tal decisão permanecesse. O Ministro Gilmar Mendes, dá uma entrevista a imprensa, dizendo que tal decisão foi arbitrária. Teria que passar pela Corte. Dizendo ser indecente a decisão do Ministro Marco Aurélio Mello . E que isso não deveria ter acontecido.

Está formado o caos. Passaram a parte da manhã, dessa quarta-feira, articulando no Senado e no Planalto para que tal decisão não fosse aprovada no Plenário da Corte. Em contra-partida, a mesa do Senado é contra a decisão do Ministro Marco Aurélio, dizendo que aguardará a decisão da Corte. O que restou ao Ministro Marco Aurélio foi aguardar às 14:00 horas, conforme agendamento da Presidente do STF, Ministra Carmem Lúcia. E o que acontece? A Corte vota contra a decisão do Ministro Marco Aurélio, por 6 votos a 3, dizendo que Renan permanece no cargo, mas não poderá assumir a Presidência da República, caso o Deputado Federal Rodrigo Maia (Presidente do Congresso), não esteja apto, ou fora do Brasil.

Para Temer, se Jorge Vianna (PT), assumisse a presidência do Senado, ficaria muito difícil a aprovação da PEC que limita os gastos, ser votada ainda este ano. Com certeza, Vianna iria prorrogar para 2017 e paralisar o Senado durante este ano. Mais tarde, o próprio Senador Jorge Vianna do PT, disse que não estaria apto para assumir a presidência do Senado, naquele momento. Ou seja, à coisa tá tão feia, que até a oposição não quer assumir a presidência do Senado. Tempos atrás, isso seria uma piada. E o povo, e a economia fica nesse vai e vem, sem definição alguma. Um dia, a bolsa sobe, no outro, despenca. Agora, perguntou eu: Qual o investidor estrangeiro arrisca seu patrimônio financeiro no Brasil?

35 3221-0556      Varginha - MG
O Debate - 2020 © Todos os direitos reservados